Amor e paixão: descobri cedo ou tarde demais?

05/04/2017

Você com certeza já tentou entender a definição de amor e paixão e como esses sentimentos afetam nosso comportamento. Acontece que muita gente confunde a sensação de estar apaixonado com o amor em si. Não é que uma coisa não possa estar junto da outra, mas é preciso entender que existem algumas diferenças.

PAIXÃO É ANSIOSA, AMOR É PACIENTE

Quando estamos apaixonados sempre rola aquela sensação de querer a pessoa o tempo todo, pra agora. Parece estarmos extremamente obcecados pela pessoa, não é mesmo? Já no amor, não tem pressa. A gente quer curtir cada momento e tem a sensação de que aquilo nunca vai passar.

PAIXÃO É SOBRE PERFEIÇÃO, AMOR É SOBRE DEFEITOS

Sabe quando dizem que o amor é cego? Talvez seja a paixão. Parece que quando estamos apaixonados só enxergamos as qualidades da pessoa. Já quando se trata de amor, enxergamos sim os defeitos. A diferença é que aprendemos a lidar com eles, pois valorizamos as virtudes daquela pessoa. Então, adotamos um comportamento de dialogar e buscar a evolução do relacionamento.

PAIXÃO CONTROLA, AMOR INCENTIVA

Quando é paixão, a vontade de controlar é grande, pois estamos ainda numa fase da relação bem insegura. Já quando é amor, a relação está mais amadurecida para um incentivar o outro.

PAIXÃO TEM MEDO, AMOR AJUDA

Na paixão, é normal ter medo quando algo sai fora dos trilhos. A gente reduz o ritmo, vai com calma, sonda o terreno. No amor não, o instinto de ajudar a outra pessoa é imediato. Queremos que aquela fase seja superada e ali mesmo que as raízes se tornam mais fortes.

E se é paixão também pode ser amor? Claro. Amar e estar apaixonado podem andar juntos. Basta saber equilibrar os dois sentimentos. Afinal, o amor acontece aos poucos, com parceria, sonhos e também paixão. 

34 3219 5000